ESG – que serve de sigla para o termo inglês Environmental, Social and Gorvernance – é uma das novas tendências mais importantes para as empresas modernas. Tendo como foco principal a integração entre a valorização econômica com o cuidado com o meio ambiente. Confira o texto que preparamos e conheça mais sobre o tema.

O que é ESG?

Trata-se de um conjunto de padrões que define se uma empresa é socialmente consciente, sustentável e gerenciada da forma correta. Dessa forma, explicando-se seus três pilares em seu acrônimo Meio Ambiente, Social e Governança. Analisando esses três pontos principais, é mensurada a capacidade dessa empresa de ser viável para investimentos sustentáveis e gerar impactos positivos financeiros, sociais e ambientais.

Critério Ambiental

O critério ambiental exige da empresa consciência com temas como: gestão de resíduos, uso de energia renovável, posicionamento com mudanças climáticas, política de negociação com fornecedores (se participam do Fair Trade ou possuem certificados ambientais, por exemplo) e a poluição em seus processos. Além também de, caso a empresa possua terras, verificar se existem ações para preservar a biodiversidade da área.

Critério Social

Os critérios sociais do ESG abrangem diversas questões. O foco principal para os investidores é como a empresa se relaciona com seus funcionários. Levando em consideração se existe algum plano de previdência para os colaboradores, seu nível de envolvimento com a gestão da empresa, seus benefícios recebidos, se seus salários são justos, entre outras questões, como a posição da empresa em relação aos direitos humanos.

Além de tratar sobre a relação da empresa com seus funcionários, também é considerada sua relação com fornecedores. Se fazem negócio com empresas relacionadas a trabalho escravo, trabalho infantil ou que atuam em áreas desmatadas, por exemplo.

Critério Governamental

Neste aspecto é considerada a gestão e administração da empresa. Analisa-se se o conselho administrativo da empresa representa o interesse de várias partes de seu sistema, como acionistas, clientes e funcionários. Além também, de avaliar sua transparência contábil, a remuneração dos acionistas, a diversidade do conselho, gestão de riscos, práticas contra a corrupção e integridade do conselho. Não menos importante, também é considerada a viabilidade e lucratividade da empresa à longo prazo.

Crescimento e Tendência

No Brasil, passa-se a tocar cada vez mais na responsabilidade das empresas com os temas citados acima. Investidores buscam cada vez mais trazer sua atenção para as empresas que seguem o ESG de forma clara e correta, atrelando seus valores sociais com o financeiro. A relevância do ESG só aumenta e segui-lo só traz resultados positivos para sua empresa.

Gostou desse conteúdo? Acesse nosso blog e confira mais conteúdos como este e não deixe de acompanhar nossas redes sociais para saber mais sobre nossa empresa.